29 de set de 2010

Na Órbita






















Canto pra esse cara,
Esse carinha de olhar morteiro...
Sob sobrancelhas densas
É menino matreiro
Na órbita do seu mundo,
Confabula, trama
Transforma Setembro em Janeiro!

Canto pra esse cara,
Esse carinha de idéias fantásticas...
Parece que bebe chuva,
Que se alimenta de mágica!

Na órbita do seu mundo,
Tem prisioneiros e pedras filosofais...
Peço espaço para um sambinha, a minha amizade
Nada mais!

Para Rodrigo Dimas - 29/09/2010


Nenhum comentário: