2 de abr de 2010

Aventurar-se por esse mundo virtual, onde se participa de orkuts,msns,facebooks e afins,me traz alguns desgostos,mas também muitas delícias, surpresas e alegrias.
Uma dessas delícias foi ter conhecido uma amiga que,diariamente, enfeita meu orkut e email com muita poesia e muitos textos ótimos.
Então...

Clarice Lispector by Denise

























“...Eu queria tanto estar junto de você para contar minhas experiências,
pois há certos momentos em que o primeiro dever a realizar
é em relação a si próprio.
Para vencer minhas repulsas e meus sonhos,
tive que cortar meus aguilhões –
mas até isso é perigoso,
pois não se sabe qual deles sustenta o edifício inteiro .

Nunca diga : descobri que ainda há muita coisa viva em mim;
mas sim, eu estou viva!

Ouça meu pedido:

respeite a você mesma mais do que aos outros,
respeite mesmo o que é ruim em você -
sobretudo o você imagina que é ruim em você
e não queira fazer de você uma pessoa perfeita –
para mim é esse o único meio de sobreviver.

Pegue para você o que lhe pertence,
pegue tudo o que sua vida exige.

Pois verdadeiramente imoral é desistir de si mesma.

Não pactue com a comodidade de alma:

tenha coragem de se transformar..."


( Carta escrita por Clarice Lispector à sua irmã Tânia Kaufman )

2 comentários:

de.villarinho disse...

Carol querida!!!!
É um prazer inenarrável compartilhar com você da prosa e poesia da vida. Fico imensamente feliz de caminharmos filosofando,sentindo e vivendo a Vida. Gracias querida!
bjo grande !

De

Beta disse...

Li recentemente a já badalada biografia sobre Clarice feita pelo americano Benjamin Moser (esplêndida, diga-se de passagem). Alguns das trechos mais emocionantes são justamente aqueles que relatam as palavras de Clarice para os seus amados, entre eles, sua irmã Tânia.
Muito bacana o blog, Carol! Já está linkada. :P

Beijinhos,